Suco para bebês: porque não oferecer

Provavelmente você já deve ter ouvido aquele palpite de alguém: mas você não dá nem um suco de laranja lima?

Por isso, se além do não, você quiser uma resposta embasada em dados científicos, nós te ajudamos.

Em 2017, a Academia Americana de Pediatria publicou novas diretrizes em relação ao consumo de suco por crianças que ainda não completaram um ano de vida.
Segundo a entidade, suco de frutas natural ou industrializado não deve ser ofertado para  bebês com menos de um ano, já que não oferece benefícios nutricionais.

Ainda vale lembrar que o suco deve ser evitado, mesmo após um ano, por conta do alto índice de açúcar e calorias vazias que colaboram para aumentar as taxas de obesidade e problemas dentários na infância.

Mas por que a fruta e não o suco?

  • O suco pode prejudicar o desenvolvimento oral, porque ao mastigar uma fruta, a criança exercita a musculatura da boca e do rosto além de sentir as diferentes texturas.
  • Se o suco for coado, há redução das fibras que previnem a prisão de ventre.
  • O consumo de suco em horário próximo à refeição pode saciar a criança e fazer com que ela diminua o consumo de outros alimentos.
  • Suco está associado ao desenvolvimento de cárie e excesso de peso, pois, contém muito mais fruta e, geralmente, é adoçado.
  • Quando a criança se habitua a tomar suco para matar a sede, ela tem dificuldade de beber água pura.
  • A ingesta calórica também muda, porque no suco há muito mais fruta se comparado quando se come a fruta in natura.

Além disso, é importante destacar que, mesmo com a introdução alimentar, o leite materno ainda é o alimento mais recomendado para este período. A entrada de frutas in natura deve ser estimulada somente após os sexto mês de vida.

Quando oferecer suco para o bebê

A ingestão dos sucos deve ocorrer de maneira gradual e limitada, e não deve ultrapassar os limites recomendados pela Sociedade Brasileira de Pediatria.

  • 1 a 3 anos: 120 ml diários para crianças de um a três anos de idade é o suficiente.
  • 4 a 6 anos: 175 ml para crianças de quatro a seis anos é a medida.
  • Acima de 7 anos: não ultrapassar 250 ml por dia para a faixa de sete anos em diante, sempre dentro da ingestão diária recomendada de 2 a 2 ½ porções de frutas por dia.

Como oferecer água e suco

Para manter a amamentação mesmo após a introdução alimentar, é importante tomar cuidado para não causar a confusão de bicos.

O ideal é não fazer uso de mamadeiras, copos com bico ou com canudo.

Os copos de treinamento são uma opção segura para manter o aleitamento materno sem intercorrências. Também conhecidos como copo 360, esse modelo não possui bico, o que permite que bebês acima de 6 meses de idade possam começar a tomar água como se fosse em um copo aberto, mas sem os derramamentos.

Você também pode oferecer em copos abertos, os copos comuns que tem em casa. Os copos de tamanho dose são ideais, pois são pequenos e cabem nas mãozinhas do bebê. Só lembre-se de oferecê-los sob supervisão e não ligue para a sujeira.

Conheça as opções de copo oferecidas pela aurora, senhora!

Para mais dicas sobre introdução alimentar e desenvolvimento infantil, acompanhe nosso blog

Home Blog
Categoria:

Escrito por Daniela Foltran

Sou mãe de 3 meninas e 1 coelho. Cresci no sítio e vim sozinha para a selva de pedra. Defendo a amamentação e o fortalecimento dos vínculos. Acredito no desenvolvimento pleno da criança, no valor das oportunidades de experimentar cores, texturas, aromas e sabores. Luto pelo comer e brincar livremente sem sobrecarregar quem cuida, sem aumentar o trabalho e os cestos de roupas sujas. Minha missão? Espalhar autonomia e ajudar com o trato da a bagunça que todo esse aprendizado causa.
Carrinho de compras