Quando começar a escovar os dentes do bebê?

Você sabe os cuidados corretos com os dentes do bebê? Aqui a gente explica tudo!
O recém-nascido requer cuidados que serão a base para toda a sua vida. Começa com o aleitamento materno (ou a fórmula para aqueles que precisam desse apoio), uma série de vacinas que o protegerão de diversas doenças, além de tantos outros cuidados. E tão logo os primeiros dentes apareçam, começam os cuidados com a higiene bucal.

Em média, entre os 6 e 10 meses de vida, despontam os incisivos centrais, os primeiros dentes que despontam geralmente na parte inferior da gengiva. É a partir desse momento que os pais se tornam responsáveis por cuidar da dentição do bebê até que ela mesma tenha firmeza nas mãos para escová-los.

Preciso limpar a gengiva do bebê?

Os especialistas divergem sobre a necessidade de limpar a gengiva do bebê antes do nascimento dos dentes. Alguns especialistas indicam que a limpeza pode ser feita com gaze e água filtrada. A Associação Brasileira de Odontopediatria preconiza que a higienização bucal do bebê deve ser iniciada apenas após a erupção do primeiro dente. Nessa fase, o ideal é que a mãe já tenha sido orientada e preparada para realizá-la.

continua após a imagem
  • Oferta! Esgotado
  • Oferta!
  • Oferta! Esgotado
  • Oferta! Esgotado

Nasceu o primeiro dentinho: como limpar?

Desde o nascimento do primeiro dente o bebê já pode ter os seus dentes escovados com uma escova macia. O ideal é usar uma pasta de dente infantil na medida de um grão de arroz. A indicação é que a escovação seja realizada duas vezes por dia.

Se você seguir a quantidade de pasta indicada, não tem problema algum em usar uma pasta de dentes com flúor.

A boca mal higienizada pode abrir espaço para bactérias do grupo Streptococcus mutans e o bebê pode desenvolver a chamada “cárie de mamadeira”, problema dentário infantil muito comum.

A cárie pode aparecer por conta do acúmulo de líquidos que contêm açúcar, como fórmula, leite e sucos de frutas. Assim como a cárie em adultos, ela pode provocar dor. No caso dos bebês, o sintoma pode ter consequências mais graves, já que prejudica as refeições. A consequência é o impacto no crescimento da criança, além de provocar distúrbios no sono e baixo peso.

O bebê que não tem os dentes higienizado também pode manifestar outras doenças bucais, como candidíase (sapinho) e gengivite, que podem levar à perda precoce de dentes se não forem tratadas adequadamente.

Se você quiser aprender ainda mais, assista a conversa que tive com a Dra. Natalia Valli, odontopediatra, lá no Instagram.

Home Blog
Categoria:

Escrito por Daniela Foltran

Sou mãe de 3 meninas e 1 coelho. Cresci no sítio e vim sozinha para a selva de pedra. Defendo a amamentação e o fortalecimento dos vínculos. Acredito no desenvolvimento pleno da criança, no valor das oportunidades de experimentar cores, texturas, aromas e sabores. Luto pelo comer e brincar livremente sem sobrecarregar quem cuida, sem aumentar o trabalho e os cestos de roupas sujas. Minha missão? Espalhar autonomia e ajudar com o trato da a bagunça que todo esse aprendizado causa.
Carrinho de compras