O medo do engasgo

11/05/2021 0 Por Daniela Foltran

O engasgo é uma das maiores preocupações durante a introdução alimentar. Saiba como identificá-lo e agir se o engasgo acontecer.

Se você começou a introdução alimentar há pouco tempo, provavelmente o seu maior medo é o engasgo. Mas o que nós queremos é que você se tranquilize, porque o engasgo pode ser confundido com um tipo de reflexo que é justamente para prevenir o engasgo. O reflexo de gag é o nome correto desse movimento, que ajuda o bebê a colocar um pedaço de alimento para fora.

Como reconhecer o que é engasgo e o que é reflexo de gag

O que é reflexo de gag?

O reflexo de gag acontece quando o bebê deglute o alimento e, logo em seguida, regurgita. Esse é um movimento natural, que se assemelha a uma ânsia de vômito. O reflexo de gag é uma reação do próprio organismo para que a criança seja capaz de cuspir a comida. Assim, o reflexo de gag ajuda o bebê a não engasgar.


O Gagflex é reflexo PROTETOR bem diferente de engasgo!

Logo depois do reflexo de gag, o bebê vai continuar se alimentar tranquilamente. Conforme o bebê se acostumar com a comida e a textura dos alimentos, esse reflexo vai diminuindo e, em alguns meses, simplesmente deixa de acontecer. Então, fiquem tranquilos, e aprendam a reconhecer para não sofrer à toa.

Resumo sobre o Reflexo de Gag

O Gag Reflex acontece quando uma grande quantidade de alimento chega numa porção da língua do bebê e ele não consegue engolir.
O bebê põe o alimento para fora!
O reflexo de Gag acontece com bebê que come papinha ou bebê que come pelo método BLW.
Gag não dura mais que 15 segundos.
Observe se o bebê vai conseguir ele mesmo se “livrar” daquele pedaço grande. Portanto, confiança e paciência são impotantíssimas nesse momento.

Engasgo é coisa séria!

O engasgo é uma obstrução total (sufocamento – a pessoa para de respirar) ou parcial (onde existe passagem aérea, mas há algo atrapalhando o fluxo). Por isso, o engasgo é considerado uma emergência, e em casos graves, pode levar a pessoa à morte por asfixia ou deixá-la inconsciente por um tempo. Sendo assim, agir rapidamente evita complicações.

Alguns sinais ajudam a reconhecer quando o seu filho está engasgado.
Quando o bebê está engasgando, você vai perceber que ele faz um som como se o ar não tivesse passagem. Mais alguns sinais podem ajudar a identificar esse episódio: o bebê pode ficar vermelho ou arroxeado, ter acesso de tosse, buscar o olhar de quem estiver por perto, levar à mão a garganta.

Veja quais são os sinais do engasgo

  • Tosse silenciosa, ânsia de vômito ou choro incessante
  • Respiração rápida e ofegante
  • Bebê não conseguir respirar, com lábios azulados e pele pálida ou com vermelhidão
  • Ausência de movimentos respiratórios
  • A criança faz um esforço muito grande para respirar ou sons incomuns
  • Tentar falar, mas não emitir som algum

Se o engasgo acontecer, não precisa se desesperar, mas é necessário agir com precisão. O cuidador precisará forçar a comida para fora das vias aéreas através da manobra de Heimlich. Veja como fazer o movimento para o momento que a criança engasgar:

Passo a passo completo para a manobra de Heimlich

1 – Coloque o bebê de bruços sobre o seu antebraço, segurando firmemente a mandíbula. A cabeça do bebê deve estar mais baixa que o corpo,

2 – Aplique 5 golpes vigorosos nas costas do bebê, entre as escápulas,

3 – Vire o bebê de barriga para cima, sobre o outro antebraço apoiado em sua coxa,

4 – Faça 5 compressões com dois dedos no meio do peito do bebê, com cerca de 2 dedos de profundidade,

5 – Caso o bebê fique inconsciente, coloque a criança no chão e inicie as manobras de ressuscitação cardiopulmonar (respiração boca a boca alternada com massagem cardíaca) até a chegada do serviço de emergência.

Note que para cada faixa etária, a manobra de desengasgo varia.
Saber como realizar a manobra de Heimlich é um aprendizado válido para toda a vida.

Na próxima quinzena, vamos explicar sobre como diminuir os riscos de engasgo.